Grêmio diz que equilíbrio técnico “foi para o espaço” e aguarda CBF para o “fim” do rebaixamento

Presidente Alberto Guerra tratou do assunto em coletiva de imprensa nesta sexta

Publicidade

O Grêmio estará presente e acompanhará atentamente todos os pontos da reunião do Conselho Técnico da CBF com os clubes do Brasileirão na próxima segunda-feira, dia 27. Uma das pautas de maior interesse gremista é o possível “fim” do rebaixamento na edição deste ano, como forma de apoio aos times gaúchos pela dramática situação do Rio Grande do Sul em função da enchente – Inter e Grêmio, por exemplo, ainda não sabem quando poderão usar Beira-Rio e Arena, respectivamente.

Em coletiva concedida ao lado do técnico Renato Portaluppi nesta sexta, o presidente Alberto Guerra destacou que esta pauta só será aprovada se for por unanimidade. Mas alertou que a proposta partiu de outros clubes antes do Grêmio:

Veja também:
1 De 6.005

“Essa conversa começou por outros clubes em conversas informais ao Grêmio. Não partiu de nós aqui. O fato é que existe uma premissa num Campeonato Brasileiro de pontos corridos que é o equilíbrio técnico. E o equilíbrio técnico infelizmente já foi para o espaço. Basta ver as estatísticas dos times que jogam fora de casa, mesmo os 1°s e 2°s colocados nos últimos anos. E o Grêmio, a contar de hoje, sabe que não vai ter a Arena por pelo menos 90 dias”, lamentou Guerra.

O tema ganhou mais força a partir da entrevista dada por Renato ao programa “Boleiragem”, do SporTV, na noite da última segunda. Ele sugeriu que nenhum time da Série A caísse em 2024 e que os quatro da Série B subissem normalmente, com um Brasileirão com 24 clubes em 2025.

“Ou para o campeonato ou ninguém seja rebaixado. Lá no RS, temos três clubes na primeira divisão que serão muito prejudicados no Brasileirão. Tem outras competições também. Daqui a pouco, se cai na zona do rebaixamento, para sair de lá com todos os problemas é difícil. Eu espero que a CBF busque soluções, senão infelizmente a coisa vai ficar feia para os gaúchos”, opinou.

O que a CBF já disse sobre a ideia de Renato

Em um primero momento, a CBF se mostra contra este projeto, até pela dificuldade de datas do calendário do ano que vem. Há algumas semanas, o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, falou o seguinte sobre o rebaixamento no Brasileirão:

“Essa teoria eu não concordo. De imediato eu rechaço. Quando se faz uma competição, se obedece leis e princípios. E as competições têm interdependência umas com as outras. Quatro clubes sobem de divisão, quatro são rebaixados. Quem tem o bônus também tem que ter o ônus. Não se pode dizer ‘[um time] não vai ser rebaixado’ se [o mesmo time] puder ser campeão. Fere os princípios da moralidade”, afirmou, ao site Globoesporte.

AGENDA GREMISTA:

  • 29/05 – The Strongest (Couto Pereira)
  • 01/06 – Bragantino (Couto Pereira)
  • 04/06 – Huachipato (Chile)
  • 08/06 – Estudiantes (Couto Pereira)
  • 13/06 – Flamengo (Maracanã)
  • 16/06 – Botafogo (Alfredo Jaconi)

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO GRÊMIO:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas