Fora do Grêmio, Renato recusa proposta milionária e admite qual o clube que gostaria de treinar

Amigo pessoal do treinador, ex-atacante Müller fez algumas declarações como comentarista da TV Gazeta

Publicidade

Recuperado da Covid-19 e já de volta ao Rio de Janeiro, o agora ex-técnico gremista Renato Portaluppi pretende tirar uns dias de descanso antes de pensar em voltar a trabalhar. Tanto é que, segundo o seu amigo pessoal e ex-atacante Müller, nem quis ouvir uma proposta milionária do Al-Nassr, da Arábia Saudita.

Com a recusa de Renato, que receberia 20 milhões por ano, os sauditas foram atrás e fecharam com Mano Menezes.

“Ele recebeu uma proposta da Arábia Saudita para ganhar R$ 20 milhões por ano e ele não quis. É claro que é bem sucedido financeiramente e o Mano [Menezes] foi no lugar dele. O Renato refutou e eles pegaram o Mano”, revelou o atual comentarista Müller durante o programa Mesa Redonda da TV Gazeta nesta semana.

Müller revelou ter conversado por telefone com Renato logo depois da confirmação da sua saída do Grêmio. E, dele, recebeu a garantia de que o grande desejo para a continuidade da carreira é treinar o Flamengo:

“O Renato tem um grande sonho de dirigir o Flamengo. Já disse isso duzentas vezes publicamente e ele falou isso para mim também novamente. Ele disse assim: ‘Müller, o único clube que eu gostaria de treinar é o Flamengo, pois é um timaço. Está no Rio, minha casa, minha família está ali’. Claro, não agora pois têm que respeitar o Rogério Ceni que faz um grande trabalho lá. Agora, se ele pudesse escolher, a prioridade seria o Flamengo”, acrescentou.

Menos de uma semana depois da confirmação da saída de Renato, o Grêmio fechou oficialmente nesta quarta-feira a contratação de Tiago Nunes, que terá contrato válido até o final de 2022.

VEJA MAIS – Com aglomeração e festa da torcida no aeroporto, Renato se despediu de Porto Alegre:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)