fbpx

Empresário de Galhardo contesta versão do Inter sobre ausência e desafia dirigente: “Fazer graça não adianta”

Atacante colorado foi comunicado ainda na tarde de sábado que não enfrentaria o Fluminense

O clima entre Thiago Galhardo, seu staff e direção do Inter parece não estar mesmo dos melhores. No sábado, o jogador foi retirado da lista de concentrados para o jogo contra o Fluminense, algo que, segundo o empresário do atleta Flávio Trivella, partiu do próprio Galhardo – a versão é contestada pelo vice de futebol colorado Emilio Papaléo, que afirmou ser uma decisão do clube.

“Nós estamos tratando isso de maneira, absolutamente, interna. Foi uma decisão de diretoria. Eu peço a compreensão pra que assimilem essa realidade. Portanto, não faremos nenhum comentário a respeito. O jogador Galhardo é um ativo do clube e o Internacional é muito grato a ele e acho que a gratidão é recíproca. Graças ao Internacional e de suas qualidades, ele chegou à Seleção Brasileira como atacante”, disse Papaléo neste domingo à Rádio Guaíba.

Mas, em contato com o jornalista Nicolas Wagner, da Rádio Gre-Nal, Trivella não apenas defendeu o seu cliente como desafiou Papaléo a dizer qual seria o suposto ato de indisciplina cometida pelo jogador – veja nos tuítes do comunicador:

Ao contrário do ano passado, quando foi o artilheiro do time no Brasileirão, Galhardo não vem vivendo um grande 2021 e ficou na mira da torcida pelo pênalti decisivo perdido na eliminação da Libertadores para o Olimpia. Hoje, é considerado reserva de Yuri Alberto.

Com o Inter, o contrato do atacante vai até o final de 2022 e a garantia da direção é de que, neste momento, não existe proposta na mesa por ele.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas