Dirigentes mexem no time? Odair responde e diz o que ocorreria se ficasse no Inter

Publicidade

Em quase dois anos de comando no Inter, o técnico Odair Hellmann teve total autonomia para trabalhar e fazer as suas escolhas no time. Em entrevista ao Fox Sports Rádio nesta sexta-feira, a sua primeira desde a demissão no clube, ele garantiu que jamais algum dirigente interferiu na escalação.

“Se alguém fizer pressão para escalar eu pego minhas coisas e vou embora. Quem é cobrado depois sou eu. O jogador não tem no contrato que tem que ser titular”, destacou.

Demitido após uma derrota para o CSA, por 1×0, fora de casa, pelo Brasileirão, Odair deixou o clube convicto de que, se ficasse, conseguiria a classificação à Libertadores de 2020.

“Eu tenho a total convicção que a gente conseguiria levar até o final do ano com grande possibilidade de classificação para a Libertadores. Os jogadores estavam comprometidos com isso, com a ideia de jogar, mas houve uma ruptura. Eu acho que o Internacional ainda tem condições de classificar. Está oscilando um pouco mais, mas tem totais condições”, colocou.

Após a saída de Odair, o Inter foi treinado pelo interino Ricardo Colbachini em três rodadas e na sequência Zé Ricardo assumiu. No momento, o clube é 8° com 46 pontos.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)