Dirigente do Inter quer buscar explicações na CBF sobre pênaltis não dados: “Vou pessoalmente”

Colorado entende que está sendo prejudicado ao longo do Brasileirão

O Inter já não esconde mais a sua irritação com as arbitragens do Brasileirão, competição onde segue há 10 jogos sem vencer e, agora, vem de empate em 0x0 diante do Goiás fora de casa. Nesta partida, a reclamação em cima do árbitro Braulio da Silva Machado pela não marcação de um pênalti do zagueiro Lucas Halter em Enner Valencia ainda no primeiro tempo.

Depois do jogo em Goiânia, no sábado, o vice-presidente de futebol colorado, Felipe Becker, protestou contra o lance, citou outros e disse que irá “pessoalmente” à CBF fazer uma nova reclamação. Antes, o clube já havia enviado ofícios à entidade.

Veja também:
1 De 6.114

“Não sei se vocês viram, mas achamos que foi pênalti. Temos sido prejudicados há mais tempo. Contra o Fortaleza, tivemos dois pênaltis sonegados. Contra o Bragantino, (houve) prejuízo de arbitragem. Agora no Valencia. O jogador não toca na bola. Para mim, pênalti claro”, reclamou, antes de acrescentar:

“Já fizemos várias reclamações formais. Se desse pênalti, poderia ser outro resultado. Eu vou pessoalmente à CBF. Não queremos ser prejudicados desta maneira”.

Inter no 14° lugar

Ainda sem vitórias no Brasileirão desde a volta de Eduardo Coudet, o Inter terminou a rodada no 14° lugar com 26 pontos, cinco a mais que o Santos, que é o primeiro time no Z4. A próxima partida colorada é no dia 13, em casa, diante do São Paulo.

Leia mais do Inter:

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas