Dirigente do Grêmio questiona VAR, mas admite atuações ruins: “Se formos só pelo lado da arbitragem, vamos afundar”

Vice-presidente eleito Cláudio Oderich concedeu entrevista à Rádio Pachola nesta segunda-feira

Publicidade

Em entrevista concedida à Rádio Pachola nesta segunda-feira, o vice-presidente eleito do Grêmio, Cláudio Oderich, manteve o tom crítico do clube ao VAR e à arbitragem do Gre-Nal de domingo, vencido de virada por 2×1 pelo Inter, mas foi mais além e reconheceu que o tricolor não vem tendo boas atuações.

Para o dirigente, o clube irá se “afundar” se ficar focado apenas em criticar e culpar a arbitragem por resultados insatisfatórios:

“É muito simples a gente ficar avaliando só a questão do VAR. Tem um lance que foi exatamente igual em Inter x Juventude, onde a bola bate no braço do zagueiro do Inter e ele falou que não era. Até nem vou falar do pênalti no Ferreira, mas e aquele no Diego Souza? O zagueiro está abraçado nele dentro da área. Mas se a gente for só por esse lado da arbitragem, do VAR, vamos afundar. O Grêmio não vem jogando bem há algum tempo”, declarou.

Oderich, no entanto, pede “calma” nos próximos dias para que não se cometa a chamada “terra arrasada” antes das finais contra o Palmeiras na Copa do Brasil:

“Temos que olhar com calma, sem cabeça quente, estamos há poucos dias de uma decisão importantíssima podendo ser hexa da Copa do Brasil. Então assim, é importante mantermos a concentração e preparamos o time. Não é momento de fazer terra arrasada em razão do confronto que teremos daqui alguns dias”, acrescentou.

O Grêmio volta a campo já nesta semana, na próxima quinta-feira, dia 28, diante do Flamengo, na Arena, também pelo Brasileirão, competição na qual o tricolor é 6° com 51 pontos.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)