Dirigente do Grêmio faz pronunciamento após derrota para o Vasco: “Dia triste para o futebol”

Antônio Brum fez um breve pronunciamento sobre a arbitragem da estreia no Brasileirão

Publicidade

Antes do início da coletiva do técnico Renato Portaluppi neste domingo, o vice de futebol do Grêmio, Antônio Brum, fez um posicionamento em nome do clube com severas críticas à arbitragem. A irritação dessa vez é sobre um pênalti não dado por toque na mão de Lucas Piton, do Vasco da Gama, no primeiro tempo da vitória carioca de 2×1 na estreia do Brasileirão em São Januário.

“Lamento ter que estar aqui falando sobre esse assunto novamente. Mas falo em nome do Grêmio, em nome de uma delegação de 50 pessoas e é mais uma vez uma vergonha, um dia triste para o futebol brasileiro. Estou incrédulo assim como as pessoas que acompanharam esse lance hoje. A maior prova é que o estádio ficou em silêncio depois da decisão”, comentou.

Para Brum, o lance da batida no braço de Lucas Piton supera até a jogada envolvendo toque de Yuri Alberto, do Corinthians, no empate em 4×4 em São Paulo pelo Brasileirão do ano passado.

“Esse lance supera o do Yuri Alberto no ano passado, quando ficamos sem dois pontos que poderiam nos dar o título. Hoje, o VAR tentou salvar o árbitro. Ele não viu um toque que 20 mil pessoas viram. Estamos cansados. Vamos protocolar uma nova reclamação e seremos mais duros desta vez. Não vamos mais permitir que esse tipo de coisa aconteça com o Grêmio. A gente vai lutar para que o clube não passe mais por isso”, acrescentou o dirigente do Grêmio.

Grêmio em campo na quarta-feira

Sem tempo para lamentar a derrota na estreia, o tricolor já volta a jogar nesta quarta-feira, 19h, na Arena, diante do Athletico, pela segunda rodada do Brasileirão.

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas