Direção do Inter não questionou Ramírez sobre a ausência de Patrick na derrota para o Always Ready

Vice de futebol João Patrício Herrmann repercutiu o revés em La Paz em entrevista nesta quarta

Publicidade

A presença de Patrick durante os 90 minutos no banco de reservas na estreia do Inter na Libertadores, que terminou com derrota de 2×0 para o Always Ready, na Bolívia, causou certa surpresa negativa nos torcedores e não foi questionada pela direção do clube, que garante não se envolver nas decisões da comissão técnica.

LEIA MAIS – Após novo erro, comentarista não entende insistência em Zé Gabriel: “Potencial primeiro volante, não bom zagueiro”

Em entrevista concedida nesta quarta-feira à Rádio Bandeirantes, o vice-presidente de futebol João Patrício Herrmann revelou como a direção absorveu a opção de Miguel Ángel Ramírez em não usar o atleta:

“Eu não perguntei pra ele, e esse tipo de pergunta não é feita, mas é uma opção técnica dele (sobre Patrick reserva)”, disse Herrmann, antes de ampliar:

“A gente sabe que o time ainda não encaixou, que tem muitas dificuldades. De forma alguma temos essa soberba de entender que temos um grupo fácil, Libertadores nunca é fácil”.

Ramírez explicou Patrick no banco

Em sua própria coletiva pós-jogo, Ramírez declarou que não usou Patrick apenas por um critério tático. O treinador entendeu que, no segundo tempo, não seria útil a utilização de pontas. Tanto é que retirou Palacios e Caio Vidal logo na volta:

“A mudança que fizemos no plano do jogo para o segundo tempo é que iríamos sair sem extremos. Havíamos tirado os dois pontas, que eram Caio e Palacios, para mudar o plano. Então Patrick não entrou por causa da estrutura tática, nada mais. Pelo plano que fizemos no segundo tempo. Moisés sentiu as pernas, estava estafado e precisávamos hierarquia para ganhar a partida. Era jogo de duelo. Eles estavam marcando em todo o campo. Precisávamos de um jogador para ganhar duelos e por isso optamos por Rodinei”, explicou.

Ao menos oficialmente, o Inter não informou qualquer problema físico em Patrick. Com Ramírez, ele vem sendo escalado praticamente como um ponta esquerda na última linha de ataque.

CONFIRA UM RESUMO EM ITENS DA COLETIVA DE RAMÍREZ DEPOIS DE ALWAYS 2×0 INTER:

– Admitiu que o Inter não fez boa partida

– Explicou que o Patrick não entrou em campo apenas por uma questão tática, já que ele não entendia que deveria usar pontas no segundo tempo

– Admitiu dificuldades em estudar o adversário, que trocou de treinador e mudou a forma de jogar dentro daquilo que ele havia estudado anteriormente

– Disse que as substituições foram em cima do que “leu” durante o jogo

– Disse que Rodinei no lugar de Moisés foi apenas por cansaço físico

– Considerou como fundamental para a classificação fazer seis pontos em casa contra Táchira e Olímpia