Data para assumir a gestão da Arena, “dó” de Orejuela e torcida pelo Palmeiras: Bolzan atualiza assuntos do Grêmio

Presidente gremista concedeu entrevista à Rádio Pachola durante a manhã desta terça-feira

Publicidade

Em entrevista concedida à Rádio Pachola nesta terça-feira, o presidente gremista Romildo Bolzan atualizou uma série de assuntos pertinentes ao clube, em especial os avanços na negociação para ter, de vez, a gestão da Arena, algo que o dirigente projeta para agosto ou setembro deste ano.

Bolzan, na mesma entrevista, demonstrou um certo “dó” pela situação de Orejuela, que gostaria de ter ficado no Grêmio, além de ter admitido torcer pelo Palmeiras na final da Libertadores contra o Santos no dia 30 janeiro – logo na sequência, o alviverde terá o tricolor pela finalíssima da Copa do Brasil. Confira as principais aspas do presidente:

Gestão da Arena: “Se tudo andar, se tudo der certo, seguindo o planejamento e consolidando o projeto, podemos assumir a gestão da Arena em agosto ou setembro. Alias, o controle já temos, o que falta é a troca de chaves. Depois de muitos anos, foi feito um acordo que envolve as obras do entorno, MP, OAS e Prefeitura. Agora, estruturação financeira cabe ao clube. Mas o passo mais importante foi resolvidos: equalizar as obras do entorno”

Situação de Orejuela: “Temos muita dó da situação do jogador, que queria ficar conosco. Grêmio fez tudo correto, Cruzeiro que desfaz a situação. Isso gerou um desconforto muito grande entre nós. Eles prejudicaram enormemente o jogador e ficaram sem uma venda”

Palmeiras: “Quanto mais resolvido com título, melhor para nós. Eu desejo que o Palmeiras vá longe nas competições. Estrategicamente, pode ser interessante ao Grêmio”

Time de chegada: “O Grêmio não é um clube ocasional. Todo ano estamos disputando alguma coisa. Isso é fundamental. Ganhar tudo em um ano e sair fora no outro não faz sentido. Sinceramente, o que importante é, como clube, disputar sempre e não ser ocasional”

Críticas: “Se a gente não tiver certeza do domínio e ambiente, você não pode trabalhar no futebol, na presidência. Esses conceitos fazem parte do futebol. O que importa é a avaliação interna e confiança no trabalho”

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)