D’Alessandro vira documentário, fala de Taison e não descarta voltar a jogar no Inter: “Me sinto bem”

Confira mais detalhes do que disse Andrés D'Alessandro em sua despedida oficial do Inter

Publicidade

Com o nome “D’Ale Para Sempre”, um documentário sobre o ídolo argentino colorado será lançado pelo Inter no dia 10 de janeiro de 2021 e tratará bastidores dos últimos dias do jogador no clube. Neste sábado, ele se despediu oficialmente na vitória de 2×0 em casa sobre o Palmeiras, pelo Brasileirão, entrando nos minutos finais.

“Vídeos, entrevistas, fotos. Uma história contada pelo seu protagonista. Andrés Nicolás D’Alessandro abre o seu coração, a sua casa e deixa um legado incalculável. Argentino, canhoto, camisa 10, que representou dentro e fora de campo milhares de pessoas. Que se tornou brasileiro, com filho gaúcho e cidadão de Porto Alegre. Um gigante das causas sociais, um exemplo para todos que acreditam num mundo melhor”, diz o texto do site do Inter que anuncia a produção audiovisual.

A partir de agora, D’Ale vira um torcedor colorado. E, nesta função, gostaria que a sua camisa 10 parasse em Taison na próxima temporada:

“Todo mundo sabe amizade que tenho com o Taison. E o bom que seria para o clube o retorno dele. Eu torço muito pelo retorno dele. A partir de hoje, a camisa 10 está no vestiário. Já não é mais minha. O problema já não é comigo. Ele usou sempre a camisa 7 aqui no clube, mas pelo carinho que tem a torcida com ele, pelo que ele ama o Inter seria muito legal que ele herdasse essa camisa”, disse.

Na coletiva dada depois do jogo e das homenagens, D’Alessandro disse não saber em qual clube jogará em 2021 e deixou no ar uma possível volta ao Inter ainda como jogador profissional – ele fará 40 anos em abril:

“Para mim, foi muito difícil tomar a decisão de sair e de dar um fim a 12 anos de clube. Mas quem te disse que se eu voltaria, voltaria em outra função? Poderia voltar como atleta ainda. Me sinto bem fisicamente”, salientou D’Ale, para depois concluir:

“Sinto que posso contribuir. Contribuirei não sei onde. A partir de amanhã, falarei muito mais com meu empresário sobre meu futuro. Tem possibilidades firmes. Estudarei bem. E o que seja melhor, dando prioridade à minha família, decidirei. Contribuirei da melhor maneira. Não será aqui no Brasil. Muito difícil vestir outra camisa aqui no Brasil. Mas verei isso a partir de amanhã o que será do meu futuro ano que vem”.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)