Cuca absolve Renato por passagem apagada de Marinho no Grêmio: “É o momento que o jogador vive”

Grande destaque do Santos na temporada não conseguiu brilhar com a camisa gremista

A cada jogo do Santos na atual temporada, seja dentro ou fora de casa, a torcida do Grêmio se pergunta por qual motivo Marinho não repetia os atuais desempenhos jogando pelo tricolor. Envolvente, artilheiro e também “assistente” dos colegas, o jogador é um dos grandes nomes do time finalista da Libertadores.

Em entrevista concedida à Rádio Gre-Nal nesta sexta-feira, o técnico santista Cuca minimizou a passagem fraca de Marinho pelo Grêmio e não colocou o técnico Renato Portaluppi como responsável:

“Eu não vejo como um erro de quem não aproveitou o Marinho. O que conta é o momento que o jogador vive, que dão certo as coisas, que dá liga com o time, como agora no Santos”, explicou.

Logo em sua chegada ao Santos em 2019, trocado por David Braz, Marinho admitiu uma certa mágoa por ter saído do time titular gremista:

“No Grêmio eu estava bem, comecei 2019 muito bem, depois não entendi muito bem o motivo de não jogar, sair do time, mas futebol é assim, quando mais você entende, mais se chateia. Mas quero vir pra acrescentar, quero jogar. Estar no Grêmio sem jogar, não serve. Quero fazer gol, ajudar, e deixar a torcida feliz”, destacou na ocasião.

Contratado no meio de 2018 por cerca de R$ 9,5 mi, junto ao Changchun Yatai, da China, sendo a quinta contratação mais cara da história do Grêmio na época, Marinho não se firmou no tricolor gaúcho e fez somente cinco gols em 28 jogos.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies