Coudet nega “comodismo” em queda do Inter e ainda confia em ano promissor: “Sigo pensando”

Saiba mais detalhes do que disse Coudet depois da eliminação colorada no Gauchão

Publicidade

Para o técnico Eduardo Coudet, a eliminação do Inter na semifinal do Gauchão para o Juventude não passou por “comodismo” dos jogadores. Ele, em coletiva, lamentou a ausência de alguns atletas e prometeu jamais deixar o grupo “relaxar” antes de qualquer partida. E manteve a confiança de que a temporada de 2024 será “promissora” no Beira-Rio.

“Não digo que teve comodismo. Não é esse o sentimento do grupo. Tentamos trabalhar da melhor maneira e sabíamos jogar jogos de decisão. Não existe a palavra comodidade aqui. Tem que dar o melhor em todos os jogos. Algum dia, você vai deixar de ganhar. Cada jogo é uma história diferente”, disse Chacho, antes de acrescentar:

“Muito da composição do grupo, quantidade e qualidade dos jogadores que temos, hoje não podemos utilizar muitos. Enner descontado, Alario fora, não temos Borré. Não falo como desculpa. Sigo pensando que é um ano promissor e vamos ter uma competição interna muito grande. Temos um grande grupo, com qualidade e quantidade, mas não poderiam jogar. Estamos jogando com praticamente o mesmo grupo do ano passado”.

O que vem aí no Inter de Coudet:

Belgrano x Inter – 02/04 (Sul-Americana)
Inter x Real Tomayapo – 10/04 (Sul-Americana)
Inter x Bahia – 14/04 (Brasileiro)
Palmeiras x Inter – 17/04 (Brasileiro)
Athletico-PR x Inter – 21/04 (Brasileiro)
Delfín x Inter – 25/04 (Sul-Americana)
Inter x Atlético-GO – 28/04 (Brasileiro)

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas