fbpx

Comentarista reclama que futebol “esqueceu” Falcão e Dunga: “Merecem novas oportunidades”

Figuras lendárias dentro da história do Inter e também do futebol brasileiro, Paulo Roberto Falcão e Dunga não deslancharam como técnicos. Mas as raras oportunidades e o “esquecimento” do futebol quanto aos dois nomes foi lamentado pelo comentarista do SporTV, Maurício Noriega.

Em sua coluna no site Globoesporte.com, o jornalista lamentou o círculo sempre fechado de nomes para trabalhar no Brasil e defendeu mais oportunidades para ambos:

“Falcão e Dunga merecem mais oportunidades como treinadores. Sigo pensando que confiaram demais em suas experiências como jogadores ao fazer a transição. Pode ser que tenham dado pouca importância a fatores como mudança de geração e comportamento dos atletas, didática e gestão de pessoas. Acumulam grande quantidade de informação, mas ainda não conseguiram passar isso aos atletas na forma de conhecimento. Muitos treinadores com menos trajetória, bagagem e ideias não ficaram numa espécie de limbo nas listas dos dirigentes. Será que Falcão e Dunga não contam com bons empresários ou agentes? Diria que falta boa vontade para com eles”, escreveu, antes de acrescentar:

“Seria interessante vê-los tocando projetos consistentes de longo prazo. Creio que podem recuperar o tempo que perderam ao acreditarem que estavam isentos do aprendizado e amadurecimento na nova função por terem sido grandes jogadores. Nunca é tarde para recomeçar. O futebol brasileiro é carente de boas ideias, o que não falta a Falcão e Dunga”.

No Inter, Falcão teve três passagens e as duas últimas tiveram rupturas traumáticas. Em 2011, caiu após 19 jogos. Em 2016, ainda pior: tirado após cinco partidas. Já Dunga iniciou e não concluiu no clube a temporada de 2013.

Falcão não voltou a trabalhar após cair no colorado no ano do rebaixamento. E Dunga, nesta mesma temporada de 2016, deixou a Seleção Brasileira, ficando sem trabalho no futebol desde então.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas