Brasil é opção? Com futuro indefinido, Di María abre mão de retorno ao futebol da Argentina

Meia do Benfica pode não voltar ao Rosario Central como antes se imaginava

Publicidade

Um famoso nome do futebol mundial voltou a ser, recentemente citado como possível alvo do Inter, caso do meia-atacante Angel Di María. Aos 36 anos, o jogador tem contrato até o meio do ano com o Benfica, de Portugal, deixando o futuro em aberto. Hoje, nem mesmo o esperado retorno ao futebol da Argentina para jogar no Rosario Central é dado como certo.

Informações recentes da imprensa local deram conta de que a família de Di María recebeu ameaças de morte em caso do retorno do jogador. Rosario vive uma crescente escalada de violência, o que pode pesar para o atleta não voltar tão cedo.

Segundo informações do jornal A Bola, de Portugal, o argentino veria com bons olhos uma possível transferência para Arábia Saudita ou Estados Unidos. A publicação não faz referência ao Inter ou possível vinda do atleta ao futebol brasileiro.

O que o Inter já falou de Di María?

No começo do ano passado, em live com o jornalista Carlos Lacerda, o presidente colorado Alessandro Barcellos admitiu ter “monitorado” Di María. Estas foram as palavras do dirigente na época:

“Meu celular nesta semana teve vários jornalistas perguntando. A gente monitora todos os jogadores, todos. Mas monitorar é uma coisa. Outra é evoluir. O Di María sempre foi monitorado sim. A gente não para e sempre procura saber. Essas coisas acontecem quando menos se espera. Não é o caso do Di María, mas precisamos estar atentos. Não passa nada”, comentou Barcellos, na época, antes de aprofundar:

“Não é pegar um avião, ir lá e acertar. O Di María tem seu salário na casa de 5 milhões de dólares por ano. Como se viabiliza isso? Não é fácil, é jogador de Europa. Mas o torcedor pode ter certeza que a gente busca informação. O “não” a gente já tem”.

LEIA MAIS DO INTER: