Casagrande relaciona Bolsonaro com o quebra-quebra visto na Arena do Grêmio: “Está tudo pesado e cheio de ódio”

Comentarista da TV Globo e ex-jogador usou o vandalismo na Arena para criticar o presidente da República

Bastante insatisfeito com o que viu no final de Grêmio 1×3 Palmeiras, na Arena, neste domingo, pelo Brasileirão, o ex-jogador e atual comentarista Walter Casagrande relacionou o presidente da República, Jair Bolsonaro, com o quebra-quebra de torcedores gremistas após a partida. Seguranças e jornalistas foram atingidos, bem como a cabine que abrigava o monitor do VAR.

Segundo Casão, Bolsonaro é o responsável por deixar “tudo pesado, cheio de ódio” no país e que isso, cada vez mais, em sua opinião, tem se traduzido nas partidas de futebol.

Confira alguns trechos da opinião de Casagrande em coluna no site Globoesporte.com e, abaixo, a nota oficial do Grêmio sobre os episódios de vandalismo:

“O que quero falar é sobre como está tudo pesado, cheio de ódio e de agressões. O que aconteceu no fim da partida entre Grêmio e Palmeiras, com a invasão de campo e a depredação da cabine do VAR por gremistas (que não representam em nada a enorme torcida tricolor), foi um absurdo. É assustador”
.
“Nada justifica o que aqueles torcedores fizeram na Arena do Grêmio. Causaram pânico. Até o Raphael Veiga, que estava recebendo o troféu de melhor em campo, teve que sair correndo, pois não sabia o que poderia acontecer”
.
“Claro, essa agressividade sempre existiu no futebol brasileiro, e invasões de campo não são novidade. Eu reconheço isso. Mas também não me parece coincidência que tanta violência aconteça neste momento em que temos um presidente que espalha ódio. Aliás, isso tudo foi muito bem exemplificado por essa charge abaixo, do Mauro Biani, no jornal italiano La Repubblica”

“O isolamento do país do resto do mundo, as agressões a jornalistas que estavam cobrindo a viagem do presidente Jair Bolsonaro à Itália, nada disso é mera coincidência. Hoje, todos se acham no direito de ter falas homofóbicas, racistas, machistas, e isso obviamente se reflete também dentro de um estádio de futebol”

.

“De minha parte, não tenho mais nenhuma preocupação com a perseguição e os ataques preconceituosos que recebo. Eles já não me surpreendem e nem me fazem mal. Porque esse é o comportamento real dessas pessoas, como fizeram na Arena do Grêmio”

A nota oficial escrita pelo Grêmio nesta segunda-feira:

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa que está empregando todos os esforços necessários para, além de quem já foi reconhecido e apresentado aos órgãos competentes, identificar os demais transgressores em relação ao evento ocorrido ao final da partida entre Grêmio e Palmeiras, na Arena, deixando a critério das autoridades legitimadas para tanto, que os infratores sejam punidos na forma da lei.

O Grêmio, habitualmente engajado em ações e campanhas de conscientização contra qualquer tipo de violência e discriminação, não compactua com atos cometidos por pequena parcela dos presentes na partida de ontem.

Reitera-se que o Clube não irá se furtar de tomar as medidas internas cabíveis, após a apuração e a responsabilização dos indivíduos envolvidos no episódio. 

Por fim, o Grêmio renova o seu compromisso com o estrito cumprimento das leis e com a manutenção da ordem pública, permanecendo à disposição e atuando proativamente“.

    Estamos também no Telegram:
  • Clique aqui para entrar no grupo para acompanhar as notícias do Grêmio
    Estamos também no WhatsApp:
  • Clique aqui para entrar no grupo 29 para acompanhar as notícias do Grêmio.
  • Clique aqui para entrar no grupo 20 para acompanhar as notícias do Grêmio.
  • Clique aqui para entrar no grupo 25 para acompanhar as notícias do Grêmio.