Bolzan relembra provocação histórica do Grêmio sobre o Inter: “Genial”

Publicidade

Momentos depois da conquista da Libertadores contra o Lanús, na Argentina, em 2017, Edilson reuniu os jogadores do Grêmio no vestiário e comandou a provocação ao Inter até hoje lembrada pelos tricolores: “Um minuto de silêncio… para o Inter que está morto”, cantavam os gremistas.

A situação foi relembrada com orgulho nesta quarta-feira pelo presidente Romildo Bolzan Jr, que concedeu mais cedo entrevista à Rádio Pachola.

“O Edilson, nunca esqueço, uma vez estávamos na fila para pegar um avião e ele começou a falar sobre vinho. Ele entende de vinho. Deve ser tomador de vinho também. Lembro dele chamando o ‘um minuto de silêncio’ depois que vencemos a Libertadores no vestiário, aquilo foi genial. Aquela brincadeira mostra o carinho pelo clube e a felicidade dele pelo título”, comentou.

O cântico se tornou tão famoso entre os torcedores do Grêmio que foi repetido em todos os títulos seguintes do clube: dois estaduais, Recopa Sul-Americana e Recopa Gaúcha.

Relembre como foi:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)