Bolzan não descarta renovar com Cortez, fala de Paulinho e repercute cutucada do presidente do Inter: “A mim não afetou”

Confira outros destaques da entrevista dada por Romildo Bolzan Jr ao "Papo com o Presidente" no YouTube gremista

Para o canal oficial do Grêmio no YouTube, o presidente Romildo Bolzan participou da quarta edição do “Papo com o Presidente”, onde respondeu perguntas dos torcedores, dentre elas um questionamento envolvendo a situação de Bruno Cortez, que voltou a ser titular com Felipão.

Aos 34 anos, o jogador tem vínculo somente até dezembro e Bolzan não descartou fazer a renovação contratual:

“O Cortez está na atividade nos últimos jogos. Renovação ou não renovação, quando vem com uma afirmação de alguém que diz que “não pode renovar”, eu penso que deve existir respeito. Eu não quero excluir, quero integrar. Eu compreendo o torcedor que tem essa passionalidade, para mim está correto. Mas eu prefiro o ambiente da preservação e do apoio. Quem erra, um dia paga o preço. Sou solidário ao Cortez e, se vai renovar, vamos ver mais adiante. Neste momento, vale mais o apoio ao jogador para o nosso ambiente de recuperação”, declarou.

Paulinho

Sem clube desde que deixou o Guangzhou Evergrande, da China, Paulinho, de 32, recebeu consulta recente do Grêmio e tem feito elogios públicos a Felipão, com quem trabalhou tanto na Seleção como na China. Bolzan, mesmo em tom cauteloso, fez elogios ao jogador:

“Um grande jogador. É um jogador que todo mundo fala maravilhas dele. Eu não sei como está o estado atlético dele a ponto de chegar aqui e assumir uma titularidade, se vier. Se nós avançarmos na situação com ele será avaliado todo esse contexto”, considerou.

No caso de Paulinho, os principais concorrentes do Grêmio são o Corinthians e uma eventual permanência do volante na Europa.

Cutucada do presidente do Inter

Após o recente Gre-Nal empatado em 0x0 na Arena, pelo Brasileirão, o presidente colorado Alessandro Barcellos concedeu coletiva cutucando a então condição de lanterna do Grêmio, dizendo que “tem gente que não consegue olhar para trás, porque não tem ninguém atrás”.

Bolzan não quis ampliar a polêmica ao ser perguntado sobre o assunto, mas disse que não se sentiu afetado:

“Eu não sou censor de ninguém. O que está dito, está dito. Cada um paga o preço daquilo que diz. A mim não afetou. Essas coisas acontecem. Quero até dar um relato sobre um episódio que tive com o ex-presidente Marcelo Medeiros. O Inter estava na segunda divisão e fui provocado com uma pergunta se eu secava o Inter, para que ele fosse mais rebaixado. A minha resposta, do lado do presidente Medeiros, foi de que o que eu não quero para mim, eu não quero para os outros. Não quero que o Inter passe por essa situação que estamos passando. Tomara que não precise. Que bom que os dois clubes possam estar, permanentemente, em uma condição boa”, concluiu o presidente gremista.

Veja a íntegra da entrevista:

  • Clique aqui para entrar no grupo 26 para acompanhar as notícias do Grêmio.
  • Clique aqui para entrar no grupo 27 para acompanhar as notícias do Grêmio.