Barcellos mantém confiança em Ramírez e vê Inter mostrando variações nos jogos: “Dois Gre-Nais equilibrados”

Presidente colorado concedeu nova entrevista reafirmando a confiança na comissão técnica

Publicidade

A derrota na final do Gauchão para o Grêmio não alterou a confiança do presidente Alessandro Barcellos no trabalho do técnico Miguel Ángel Ramírez, que segue respaldado no clube para mostrar em campo o que vem treinando no dia a dia. Barcellos garante querer resultados, mas nega que vá buscá-los “a qualquer preço”.

LEIA MAIS – Empresário revive polêmica e espera não ter mais contato com Taison: “Cada um no seu quadrado”

Para o presidente, já há evolução no time em campo como nas “variações” apresentadas nas partidas e que a “forma ideal” segue sendo buscada.

“Há um entendimento e uma aceitação do grupo de que se nos mantermos fieis ao que treinamos, vamos buscar os resultados. Eu queria salientar que o Inter tem tido variações nos jogos. Claro que, às vezes, vamos sofrer gols. Ainda não estamos na forma ideal, mas estamos evoluindo. Com o trabalho, as coisas vão sendo aperfeiçoadas. Não existe espaço para retroceder e sim, evoluir”, disse Barcellos à Rádio Gaúcha.

Miguel Ángel Ramírez tem total apoio da direção – Foto: Reprodução/YouTube

Em relação aos Gre-Nais decisivos do estadual, que tiveram vitória de 2×1 do Grêmio no Beira-Rio e 1×1 na Arena, Barcellos entende que ambos os jogos foram equilibrados:

“Não nos contentamos por não sermos campeões. Eu acho que tivemos dois Gre-Nais equilibrados. Reconhecemos a dor e angústia do torcedor, mas há um caminho a ser seguido. Nós fomos eleitos para fazer essa mudança. É importante que a gente olhe e valorize o que foi feito. Estamos em plena execução do projeto. Estamos convictos de que estamos no caminho certo”, acrescentou o presidente, antes de falar das cobranças da torcida:

“O torcedor tem o direto de buscar a todo o momento, o título, a conquista. Estamos trabalhando para que consiga implantar um modelo, de trazer os jovens da base. Essa mudança requer pessoas, pensamento, que leve a esse caminho. O torcedor, muitas vezes, pode não relacionar isso, mas há uma crise financeira muito grande. Não queremos que as coisas do Inter sejam feitas a qualquer preço. Os torcedores podem estar nos cobrando, mas eu prefiro trabalhar nesta situação e não comprometer o futuro do clube. Tenho certeza que isso vai ficar de legado”.

O Inter volta a jogar já nesta quarta-feira, às 19h, diante do Always Ready, da Bolívia, no Beira-Rio, pelo encerramento do Grupo B da Libertadores.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)