Baldasso repercute fatos de Bahia x Grêmio e reforça preocupação: “Poderia tirar sarro do Renato, mas não”

Jornalista colorado evitou cornetar o que aconteceu com o Grêmio em Salvador

Publicidade

Em comentário gravado para as suas redes sociais, o jornalista colorado Fabiano Baldasso evitou cornetar o Grêmio e o técnico Renato Portaluppi depois da derrota tricolor para o Bahia por 1×0 na Arena Fonte Nova, em Salvador, pelo Brasileirão. Pelo contrário: o comunicador mostrou preocupação e concordou com parte da postura adotada pelo treinador gremista:

“A falta de qualidade da arbitragem do futebol brasileiro se tornou grave. Não é choro de quem perdeu o jogo. Eu poderia estar tirando sarro do Renato e não estou. Pois estou realmente preocupado. Uma partida de futebol envolve milhões. O mínimo que a gente espera é que tenha uma boa arbitragem. Mesmo com o VAR, o nível segue grave. O VAR te chama no pênalti, na expulsão, mas há muitas outras coisas que podem acabar com um time em campo. É falta invertida, é cartão amarelo não dado e isso tem sido uma várzea”, disse Baldasso.

“Eu não vejo nenhum árbitro que faça diferente disso. Até os mais consagrados, como o Daronco. O que ele fez no Gre-Nal foi um troço absurdo. O que nós queremos? Já desisti de pregar a profissionalização dos árbitros, porque ninguém move uma palha para isso. E a qualidade? Não tinha profissionalização na época do Simon, do Gaciba. Tínhamos uns 10 árbitros diferenciados e hoje não temos mais ninguém”, acrescentou.

A bronca de Renato em Bahia 1×0 Grêmio

A irritação de Renato começou com a expulsão de Diego Costa, que já havia sido substituído e levou vermelho no fim do segundo tempo direto do banco. Segundo o treinador, quem “dedurou” Diego sobre um suposto xingamento foi Jailson Macedo Freitas, que é o Presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Baiana e estava próximo dos bancos. Na súmula, a CBF definiu que Jailson era o “delegado local” do confronto.

“Eu tirei o time para não ser expulso e para que ninguém mais fosse expulso. O seu Jailson Macedo de Freitas é o diretor de arbitragem da Federação Baiana. Ele não poderia estar do lado do 4° árbitro. E ele disse que viu o Diego Costa falar alguma coisa. Mas ele não falou nada. Você quer que eu deixe os meus jogadores ali para serem expulsos? Não dá. No primeiro tempo, quase quebraram o Soteldo e ele deixou o jogo seguir. No segundo tempo foi o Cristaldo”, disse Renato, pós-jogo.

LEIA MAIS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul