Agressor de Nico López, Edilson é novamente expulso e ameaça juiz: “Você tá f…”

Publicidade

O Brasileirão de 2019 não tem sido nada bom para o lateral-direito Edilson, do Cruzeiro. Depois de agredir Nico Lopez, do Inter, na derrota por 3×1 em 12 de maio, no Beira-Rio, ele ficou cerca de três meses afastado por lesão na panturrilha. Ao voltar a campo no último domingo, no 2×2 fora de casa diante do Avaí, voltou a levar vermelho.

Paulo Roberto Alves Júnior, árbitro responsável por expulsar o atleta, relatou em súmula que foi ameaçado pelo ex-jogador do Grêmio.

“Você está de sacanagem, esquece de mim. Vai tomar no c.., você tá f…”, disse Edilson segundo o juiz.

O cartão vermelho de domingo foi em função de uma falta dura em Paulinho e depois por reclamação. Após o jogo, em entrevista, o lateral se disse injustiçado:

“Achei totalmente desnecessária (expulsão) por conta da arbitragem, fazia dois meses que eu não jogava, claro que falta um pouco de ritmo ainda, foi minha primeira semana em treino com bola. Acredito que o árbitro errou muito na minha expulsão, tenho muito respeito pelo Paulo (Roberto Silva, o árbitro), que eu conheço, acho que ele se confundiu um pouco ali. Acho que me deu aquele cartão tentando me intimidar, porque a única coisa que eu falei foi ‘Paulo, cuida um pouco do Avaí e me esquece’, não sei onde está o erro nisso daí. Se quiser pegar linguagem labial, que peguem, mas estou muito indignado com essa expulsão”, disparou o jogador em entrevista à TV Globo.

Edilson entrou na partida por conta da lesão de Orejuela, que saiu chorando de campo após sentir o joelho direito.

Velho conhecido da torcida do Inter, o lateral poderá reencontrar o colorado no dia 4, no Beira-Rio, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil.