Abel reafirma que o Beira-Rio é o “mais bonito”, descarta grandes mudanças e nega elenco curto: “Número legal de jogadores”

Confira todos os detalhes da primeira coletiva de imprensa de Abel Braga na volta ao Inter

Publicidade

Apresentado oficialmente como novo treinador do Inter ao lado do presidente Marcelo Medeiros nesta terça-feira, Abel Braga reafirmou a opinião dada em 2019, quando ainda dirigia o Flamengo e que tanto causou polêmica no Rio de Janeiro após uma derrota de 2×1 em Porto Alegre pelo Brasileirão: “O Beira-Rio é o estádio mais bonito do Brasil”.

“A única coisa que eu não gostei quando saí do Flamengo é que não teve verdade. Não teria problema me comunicarem que iriam buscar um outro treinador, como o Jesus. Naquele jogo do Brasileirão, fizemos um bom segundo tempo, poderia ser empate. E não é normal perder para o Inter aqui dentro? Sobre o estádio, é o que eu penso e isso não vai mudar. Continuo falando que o estádio que eu mais acho bonito no Brasil é o Beira-Rio”, declarou.

Abel, desta vez, vive uma situação nova. Assume um clube em meio à temporada com ótimos resultados em campo, sendo, por exemplo, líder do Brasileirão com 36 pontos. Assim, ele fez questão de elogiar o técnico Eduardo Coudet e descartar mudanças radicais na equipe:

“Inter está bem em todas competições. Trabalho do Coudet foi bom, de nível alto. Não sei se a saída foi conturbada ou não. Quero aproveitar tudo aquilo que foi feito. Eu não vou ter tempo pra treinar. Guardiola falou recentemente que não é mais técnico. É um gerente. Não há tempo pra treinar no calendário. Vou moldar as coisas da minha forma. Já fizemos uma reunião. Evidente que o Inter tem coisas a melhorar. A qualidade do treinador que saiu era muito alta e não sou é que eu vou mudar. As vezes os técnicos não tem convicções parecidas”, mencionou.

Elenco curto?

Uma das grandes polêmicas travadas entre Coudet e a direção envolveu o atual elenco, que, na visão do argentino, era “curto” em termos de opções e números jogadores, algo que foi analisado e interpretado de outra forma por Abel.

“Eu não quero conflito, mas acho que temos um número legal de jogadores. Tirando os goleiros e dois que não podem jogar a Copa do Brasil, fora o Moledo que ainda está machucado, temos 28 jogadores. Jogam 11 e tenho mais 17. Acho que é um número legal”.

Abel Braga, que tem 68 anos e passou pelo Inter pela última vez em 2014, confirmou que pretende dirigir o time nesta quarta-feira, 21h30, em casa, contra o América-MG, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Ele apenas aguarda a regularização da documentação junto à CBF.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)