fbpx

“Veio para revolucionar um clube que não precisava ser revolucionado”, resume ex-dirigente do Inter sobre Ramírez

Espanhol não durou mais do que 100 dias comandando o Inter no início desta temporada

Vice-presidente eleito na gestão de Marcelo Medeiros entre 2017 e 2020, Alexandre Chaves Barcellos está convencido que a contratação da direção do Inter no nome de Miguel Ángel Ramírez, para iniciar o projeto da atual temporada, foi equivocada. Neste sentido, ele pontuou críticas ao espanhol durante entrevista nesta semana à Rádio Gaúcha.

Para Chaves Barcellos, Ramírez veio com a errada proposta de revolucionar um clube que havia sido recentemente vice nacional:

“A contratação do Ramírez foi errada, não há mais dúvida disso no Estado. Veio para revolucionar um clube que não precisava ser revolucionado. O Inter estava nos trilhos, muito bem encaminhado. Não fomos campeões brasileiros primeiro por um erro de arbitragem, depois por faltar um gol. Estávamos próximos de um título que há tempos não ganhávamos. Pegamos um clube devastado em 2016 e entregamos um time que disputou o Brasileirão de 2020 até o último minuto”, disse, antes de terminar:

“Superado esse episódio de rupturas, depois da contratação errada de Ramírez, o Inter está disputando o Brasileirão de igual. Dentro dessa realidade, jogando o que pode jogar, é o caminho. Acho que as pessoas que dirigem o clube se deram conta que essa história de rupturas era uma grande bobagem. O dirigente precisa se moldar as condições do clube. Temos que dançar a música, conforme ela esteja tocando”.

Ramírez permaneceu por cerca de 100 dias no Inter e não suportou a pressão depois da queda em casa para o Vitória na Copa do Brasil. Atualmente, treina o Charlotte FC, dos Estados Unidos.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas