Técnico do Bahia se diz orgulhoso após duelo contra o Grêmio: “Teve quem esperasse um massacre”

Renato Paiva concedeu coletiva de imprensa depois da queda para o Grêmio

Publicidade

Ainda não foi dessa vez que o Bahia conseguiu eliminar o Grêmio na Copa do Brasil e caiu pela quinta vez para o rival gaúcho em toda a história da competição. Porém, mesmo frustrado pela eliminação nos pênaltis, na Arena, nas quartas de final, o técnico português Renato Paiva se mostrou orgulhoso pelo que viu dos seus atletas em Porto Alegre.

“Primeiro dizer que tenho um orgulho destes jogadores, fizemos jogo de grande qualidade, estádio difícil, contra equipe que está em terceiro no Brasileiro. Que tem uma forma de atacar variada e difícil de marcar, mas nós chegamos aqui, sabíamos que iríamos sofrer em erros defensivos. Nem sempre são erros da nossa parte. Há mérito do adversário, um contra um e cruzamento para trás”, disse Paiva, antes de acrescentar.

Veja também:
1 De 5.921

“Acho que tivemos defensivamente, em grande parte do jogo, bem, e ofensivamente foi a parte que mais me orgulhou, equipe não se escondeu, teve a bola, sempre ameaçou o gol adversário, fomos um time com personalidade, com caráter e consciente das limitações e sabendo contra quem jogávamos. Nos detalhes, novamente, não ganhamos, mas saímos desta Copa do Brasil sem uma única derrota e com uma trajetória muito boa para um elenco que se juntou, praticamente novo”.

“Teve quem esperasse um massacre, entre aspas, do Grêmio, mas isso não existiu. Não passamos de fase, mas reitero o orgulho extraordinário deste grupo de jogadores”, finalizou.

Técnico do Grêmio elogiou o Bahia

Da parte do técnico gremista Renato Portaluppi, os elogios foram grandes ao desempenho do Bahia pelo que mostrou nos dois jogos contra o Grêmio:

“Não existe favoritismo em jogo grande. O jogo lá foi bastante pegado também… tivemos uma oportunidade de sair na frente, desperdiçamos. No segundo tempo conseguimos tornar a equipe mais ofensiva e empatar a partida. O caminho mais rápido para chegar na Libertadores é a Copa do Brasil. Então todos vão dar o seu máximo para conquistar a vaga. É assim mesmo, sofrido. Sofrido também é bom”, citou o gremista.

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas