Renato vê Grêmio “vivíssimo”, reclama de “voadora” de Marinho e manda recado a Carlos Simon

Confira mais detalhes da coletiva de imprensa do técnico Renato Portaluppi nesta quarta-feira

Após o empate em 1×1 na Arena com o Santos, nesta quarta-feira, pela ida das quartas da Libertadores, grande parte da coletiva do técnico do Grêmio, Renato Portaluppi foi direcionado à arbitragem de Juan Benitez e das análises do ex-árbitro e comentarista do Fox Sports, Carlos Simon.

Antes, sobre o jogo, analisou que o Grêmio está “vivíssimo” assim como o Santos para o jogo da quarta que vem na Vila Belmiro:

“Não tem favorito. É Libertadores, é jogo pegado. O Santos também é forte. As duas equipes estão vivíssimas para os outros 90 minutos”, comentou.

Depois, o técnico tricolor deu uma longa resposta criticando Carlos Simon, que, na transmissão do Fox Sports, disse não ter sido pênalti na bola no braço de Vinicius, que gerou o empate de Diego Souza no fim:

“Sou amigo dele e é um dos maiores árbitros que eu vi apitar. Mas Simon, se isso não foi pênalti aqui na Arena, as regras do futebol mudaram. No momento em que o jogador pula e pega no braço e você diz que não foi pênalti, você deve repensar. E se é na minha área, tem que dar pênalti também. Teve dois outros lances. No do Pinares, o juiz foi rever o lance e quem entrou por cima foi o jogador do Santos, que deveria ter sido expulso. Depois tem o carrinho, que foi uma voadora, do Marinho. Esse negócio de falar que “ah, eu fui ex-árbitro e eu conheço as regras”, mas eu sou treinador e conheço as regras também. É que muitas vezes não tem ninguém pra rebater vocês. Ou os coleguinhas aí sabem que vocês errados e não falam nada. O pênalti foi legítimo”, declarou Renato.

Como há saldo qualificado na Libertadores, o Santos pode empatar sem gols na quarta que vem, 19h15, em casa, para avançar à semi.

Veja mais declarações de Renato:
“A gente tem que dar os parabéns pelo trabalho do Cuca e pela atuação do Santos. Fizeram uma boa partida e tentaram anular o Grêmio. A gente já sabia que seria um jogo difícil, como foi”

.
“Preocupação nenhuma, o melhor time do mundo também não vai jogar todas as partidas bem. Se o Grêmio não jogou tão bem e conseguiu o empate mesmo assim, segue vivo”
.
“A minha equipe vem jogando muito bem. Não é à toa que uma equipe fica 17 jogos invictos. Poderíamos ter ido melhor, mas também temos que dar mérito ao adversário”
.
“Eu tenho prazer de trabalhar no Grêmio, a gente tá em três competições. A gente nem vai descansar, não temos tempo de recuperar jogador, mas faz parte a gente trabalha no Grêmio pra isso”
.
“Temos 90 minutos lá na Vila, qualquer equipe pode passar. Entre jogar bem e conseguir a vitória, eu prefiro jogar mal e ganhar”
.
“Não é fácil a parte psicológica na cobrança de pênalti no final do jogo, mas o Diego Souza bateu com categoria”

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.
Mostrar comentários (1)

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies