Ramírez explica Cuesta fora, vê “agressão” de Rafinha e também critica Ferreira: “Gritou para o nosso banco”

Confira mais detalhes da coletiva de imprensa do treinador colorado Miguel Ángel Ramírez

Publicidade

Principal surpresa na escalação colorada para o Gre-Nal deste domingo, a ausência de Víctor Cuesta foi explicada pelo técnico Miguel Ángel Ramírez em coletiva pós-jogo. Depois do empate em 1×1 na Arena, que rendeu ao Inter o vice do Gauchão, o espanhol justificou que o argentino vinha apresentando problemas físicos e que por isso não atuou.

Na quinta-feira, segundo Ramírez, Cuesta havia jogado contra o Olimpia a partir de infiltrações e que havia um temor no clube por uma perda maior caso ele jogasse o Gre-Nal:

“Cuesta jogou com infiltração no Paraguai, estava com dores. Não podia repetir isso contra o Grêmio. Não poderíamos perdê-lo para muitos meses. Não queria isso”, explicou.

Após mais um Gre-Nal sem vencer – o terceiro desde a sua chegada -, Ramírez negou ter visto problemas psicológicos ou de falta de controle do Inter. E criticou as atitudes de Rafinha “agredindo” Yuri Alberto e da comemoração de Ferreira em direção ao banco colorado depois de afastar uma bola:

“Nenhum dos meus jogadores começou confusão. Rafinha agrediu o Yuri. Depois Ferreira gritou para o nosso banco. Eu quero que minha equipe seja superior no jogo, não na briga e na lábia. Não gosto disso”, colocou o espanhol.

Veja a entrevista:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)