fbpx

Pronto para estrear, Campaz ganha número histórico, cita conversas com Borja e agradece Grêmio: “Privilégio para mim”

Saiba como foi a primeira coletiva de imprensa do meia-atacante colombiano gremista Jaminton Campaz

Primeiro, o aguardado anúncio oficial. Depois, a mais aguardada ainda inscrição no BID da CBF, permitindo a sua escalação já nesta quarta, 21h30, na Arena, contra o Flamengo, pela ida das quartas da Copa do Brasil. E, por fim, a apresentação com direito a número histórico pelo Grêmio, o 7. Esta foi a agitada tarde do meia-atacante colombiano Jaminton Campaz, que se disse “privilegiado” por poder atuar em um clube de tamanha grandeza.

“Estou muito feliz de estar aqui. É um privilégio para mim e pra minha família, eu escolhi por que é uma grande equipe, tem o Borja que eu falo muito. O Grêmio ganhou muitas coisas e quero fazer parte deste novo projeto. Ser feliz e fazer a torcida feliz”, declarou, antes de falar da camisa que já foi de Luan, Renato e Paulo Nunes:

“Sobre o número sete, estou tranquilo, é um número histórico do Grêmio e sabemos que a 7 é uma responsabilidade muito grande. Eu assumi e quero que o número siga comigo da altura que é”.

Citado em mais de uma resposta do novo reforço, Borja já vinha mantendo conversas frequentes para ajudar na adaptação a Porto Alegre:

“Borja me falou que Porto Alegre é uma cidade muito bonita e tranquila. Falo muito com ele por ser colega de seleção. O meu objetivo é fazer um bom torneio, pois sei que estamos em um momento complicado, mas vou fazer de tudo para ajudar”, ampliou Campaz.

O colombiano assinou até 2025 com o Grêmio, que acertou a compra por cerca de R$ 21 milhões ao Tolima para tê-lo. Veja como foi a sua primeira coletiva de apresentação:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas