Léo Moura opina sobre momento ruim do Grêmio e lembra frase de Renato: “Quando eu sair, o negócio vai desandar”

Ex-lateral-direito gremista conversou com o jornalista Rica Perrone sobre a fase tricolor

Em entrevista concedida ao jornalista Rica Perrone, o ex-lateral-direito gremista Léo Moura opinou sobre a fase delicada do clube e lembrou um mantra repetido várias vezes por Renato Portaluppi quando ambos trabalharam juntos na Arena entre 2017 e 2019: “Quando eu sair, o negócio vai desandar”.

Léo recorda que, lá atrás, Renato já dizia que o Grêmio não tinha pessoas preparadas para assumir determinadas funções:

“Eu acho que perderam um pouco a mão, sabe? Porque tudo era o Renato ali. Ninguém dava um passo pra frente (sem consultar). Todos consultavam ele. Mas ele queria que alguém desse partido e também fizesse. Diversas vezes eu escutei ele falando: “Leva na brincadeira, mas quando eu sair daqui o negócio vai desandar, tem pessoas que não estão preparadas para assumir isso e aquilo”. E é o que está acontecendo. Não é normal. O time é bom”, declarou, antes de acrescentar:

“Perdeu o pouco a gestão do negócio. E no desespero tu começa a contratar jogador que não está preparado para vestir a camisa do Grêmio. A ausência do Geromel pesa, a do Kannemann também”.

Contratado no final de 2016 por indicação do próprio Renato, Léo Moura fez o primeiro gol da campanha do tri da Libertadores e também participou dos títulos gaúchos de 2018 e 2019 e da Recopa Sul-Americana de 2018. Ele deixou o clube no fim de 2019.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Notícias do Grêmio em primeira mão:

Veja também:

1 De 6
Comentários
Loading...