fbpx

Ex-dirigente do Inter admite negociações com Paulo Sousa antes da vinda de Medina e cita “assédio” do Flamengo

Atual treinador da equipe carioca também esteve na mira colorada no começo da temporada

Demitido do Inter no começo de março após a derrota para o Globo-RN na Copa do Brasil, o executivo de futebol Paulo Bracks voltou a dar entrevista e ao site Globoesporte.com, nesta semana, repassou detalhes do processo de contratação do técnico uruguaio Alexander Medina. Ele confirmou que o português Paulo Sousa, que treinava a Seleção da Polônia, também foi buscado.

Só que, durante as tratativas, segundo Bracks, houve um “assédio” do Flamengo, que no final das contas contratou o técnico:

“A gente começou a procura por conversas com o Medina e elas no início não avançaram por uma questão financeira. E, então, a gente inicia conversas com Paulo Sousa. A negociação com o Paulo Sousa e com o staff dele nos mostrou algumas realidades ainda presentes no futebol, aquela realidade que a gente acha que não vai aparecer, mas acaba aparecendo. Houve, sim, um assédio do Flamengo. E eu não sei te precisar se foi durante ou se foi antes, mas o fato é que neste tipo de negociação, quem está do outro lado da mesa é que conduz”, disse Bracks, antes de acrescentar:

“Se você quer conduzir com um clube e esgotar com esse clube, é um caminho, se você quer negociar com 10 clubes, também, é um outro caminho. Isso mostra, inclusive o seu perfil, mostra o seu caráter, e obviamente, quando a gente notou que estávamos numa negociação que ela estava começando a entrar em algo que eu nunca iria entrar, sobretudo com austeridade financeira, que é leilão”.

Medina, por sua vez, tinha negociação em andamento para renovar com o Talleres, da Argentina, algo que não vingou:

“A gente sabe o que os empresários do Paulo Sousa falaram para gente, está guardado, quem participou da negociação sabe. Então no mesmo momento a gente recua, perdemos alguns dias, e a gente retoma com o nosso ficha um, que era o Medina. Até porque o cenário mudou também, não avançou a negociação dele com o Talleres, um clube que o tinha procurado e já não procurou mais, e a negociação avançou”, concluiu o ex-executivo colorado.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas