Bracks não indica necessidade de coordenador no Inter e repercute 5×1: “Não é por um jogo que vamos romper contratos”

Executivo de futebol colorado concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes nesta terça-feira

Uma das possíveis alterações no Inter daqui em diante, ainda como efeito dos maus resultados recentes, pode ser a chegada de um novo coordenador-técnico para ajudar o treinador Miguel Ángel Ramírez no clube. O tema, que foi promessa de campanha na eleição do presidente Alessandro Barcellos, é tratado pela direção, mas não empolga o executivo de futebol Paulo Bracks.

Em entrevista concedida nesta terça-feira à Rádio Bandeirantes, o dirigente trouxe uma estatística apontando que poucas equipes da elite do Brasileirão possuem esse cargo em suas gestões:

“Se o clube entender que falta essa figura, nós poderemos analisar. A nível de clube da série A, menos de 30% dos clubes tem essa figura por algum motivo”, colocou.

Inter
Bracks falou nesta terça-feira sobre a goleada sofrida – Foto: Divulgação/Ricardo Duarte/Inter

O executivo também se mostrou constrangido pela goleada de 5×1 do Fortaleza no domingo, mas evitou pregar “terra arrasada” e apoiar a tese de ruptura de contratos vigentes no clube:

“Não vai ser por um jogo que vamos romper contratos, mesmo que tenha sido uma tragédia desportiva. Não posso fechar os olhos para que o torcedor fala. Só tenho que dentro da minha função ponderar isso. Cabe a nós todos aqui dentro bater no peito o que aconteceu no domingo e mostrar as mudanças já na quinta-feira”.

Com a vantagem de ter feito 1×0 no jogo de ida fora de casa, o Inter recebe o Vitória nesta quinta, 21h30, pela volta da terceira fase da Copa do Brasil.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.